Nextbitt: a ‘ajuda preciosa’ para a indústria automóvel

05 Dez 2022
Partilhar
Facebook LinkedIn Twitter

A Nextbitt surgiu em 2015 e desde ai que nunca mais parou. São uma empresa portuguesa de software, que fornece uma solução inovadora vocacionada para a gestão e otimização de ativos físicos, e para o cumprimento sustentável das organizações. Numa entrevista exclusiva, ao Jornal das Oficinas, Miguel Salgueiro, Founder & Partner da Nextbitt revelou como podem ser uma ‘ajuda preciosa’ para a indústria automóvel

 

O que é a Nextbitt? Como surgiram e quais os vossos objetivos?

A Nextbitt, permite a cada organização manter um registo permanente de todo o seu património numa única plataforma, bem como a gestão do ciclo de vida útil de cada ativo. Trabalha em prol do desenvolvimento de uma solução técnica mais segura, eficaz e fácil de utilizar pelos seus clientes, focada no compromisso ético ambiental das organizações.

Surgiu em 2015 pela mão de três sócios, Miguel Salgueiro, André Calixto e Pedro Morais, na medida em que pretendiam criar um negócio que fosse uma mais-valia para o mundo organizacional e para o setor das tecnologias de informação.

Desde o seu surgimento que trabalha tendo em conta as tecnologias mais recentes do mercado e tem como grande objetivo tornar-se numa referência internacional na área de gestão de ativos físicos e sustentabilidade, num prazo de 5 anos.

 

Qual a importância de uma empresa como a Nextbitt no setor do aftermarket?

As empresas do setor aftermarket caraterizam-se, por um lado, por ter elevados números de ativos físicos, como é o caso das peças para automóveis, maquinaria, softwares, e, naturalmente, computadores, cadeiras, secretárias, entre outros. E, por outro lado, por serem organizações com elevados índices de pegada carbónica.

Neste sentido, a implementação de uma plataforma como a da Nextbitt em empresas deste setor revela-se imprescindível para o sucesso organizacional. Isto porque, uma organização ao incluir uma plataforma que faça a gestão e otimização dos seus ativos físicos, consegue manter um registo permanente de todo o seu património, bem como a gestão do ciclo de vida útil de cada ativo físico. No entanto, a Plataforma Nextbitt, para além da gerir e otimizar dos ativos físicos, congrega os módulos de Sistema de Gestão Ambiental e Sistema de Gestão Energético, capazes de simplificar o cumprimento da conformidade ambiental e dos relatórios de sustentabilidade numa visão Top-Down, desde os departamentos, às infraestruturas até́ aos ativos físicos, numa única aplicação. Esta solução garante a gestão do cálculo da pegada carbónica, permitindo a sua redução com base em toda a informação de gestão de ativos físicos: métricas de qualidade de energia, água, gás, combustíveis fosseis e rastreio de resíduos perigosos produzidos, bem como o ambiente interior dos edifícios. Para além disso, permite também, às organizações, ver em tempo real consumos, de forma simples e a baixo custo, o que antigamente não era possível.

 

Quais as mais valias que uma empresa pode ter ao contratar os vossos serviços?

Uma plataforma líder de mercado, assente em tecnologia e cloud Micrsoft, que permite uma visão integrada do ciclo de vida útil dos activos físicos!

Neste sentido, ao implementarmos a plataforma Nextbitt, conseguimos ter o controlo e fazer a gestão, em tempo real, dos ativos físicos, o que fará com que os gastos alocados a estas despesas sejam direcionados para necessidades de maior relevância para o desenvolvimento do negócio. Por outro lado, como referi na questão anterior, a plataforma Nextbitt tem também a capacidade de desenvolver relatórios de sustentabilidade focados no Sistema de Gestão Ambiental e Sistema Gestão Energético, de uma forma totalmente automatizada mais clara e direta. Ou seja, esta solução garante a gestão do cálculo da pegada carbónica e a possibilidade de a reduzir.

 

São bastante fortes no setor dos transportes. Que projetos desenvolvem/desenvolveram neste setor?

A plataforma Nextbitt é transversal a qualquer setor, no entanto podemos afirmar que as nossas principais indústrias são a Energia, Banca, o Retalho Especializado, a Indústria Metalomecânica, a Saúde e, naturalmente, o Setor dos Transportes. Atualmente, o que podemos partilhar é que já desenvolvemos vários projetos com organizações do setor dos transportes no contexto português, nomeadamente CP, Fertagus e Via Porto.

 

Em 2022 viram a vossa estratégia reconhecida com um fundo de investimento de 5 milhões de euros, por parte da Explorer Investiments. O que significa para vocês esta conquista?

Olhamos para a conquista da ronda investimento de 5 milhões de euros por parte do fundo Explorer Investments como um reconhecimento do esforço, trabalho árduo e gestão estratégia desde a nossa criação. Neste sentido, esta operação terá como principal objetivo o reforço internacional da Nextbitt, numa primeira fase no mercado Europeu, através da criação e fixação de novos escritórios online e presencial, com foco no desenvolvimento e promoção da área de sustentabilidade enquanto oferta estratégica de valor acrescentado na gestão de ativos físicos.

Esta parceria torna-nos mais robustos, permitindo um maior foco no crescimento acelerado em diferentes geografias.

 

Quais os projetos futuros da Nextbitt?

Para 2023, a Nextbitt tem como objetivo atingir um crescimento de 30% no seu volume de negócios e de 10 a 15 novos clientes em Portugal. No que ao crescimento da sua equipa diz respeito, a Nextbitt espera contratar mais 60 profissionais, nomeadamente altamente qualificados e experientes, mas também jovens recém licenciados da área das tecnologias de informação, de forma a termos uma forte resposta face ao crescimento nacional e internacional da empresa.

Por fim, como já referi, a Nextbitt pretende, num prazo de cinco anos, ser uma referência tecnológica internacional com uma aposta clara na sustentabilidade.

 

Aqui pode encontrar mais notícias sobre a Nextbitt ou descubra como o podemos ajudar.

Fonte: Jornal das Oficinas

 

Notícias Relacionadas

18 Jan 2023
4 Tendências de gestão de ativos físicos para 2023

Quando entramos em 2022, a indústria de gestão de ativos físi

22 Dez 2022
"As mulheres não devem duvidar das suas capacidades" - Ana Gama, CFO

Com 20 anos de experiência na área de gestão, Ana Gama é form

02 Nov 2022
Sabe qual é a pegada de carbono do seu edifício?

A maioria das empresas não sabe qual a eficiência energética

13 Out 2022
Entrevista Nextbitt no minuto Corporate Finance

Miguel Salgueiro, CEO da Nextbitt, é o convidado para a rubri

Usamos cookies em nosso site para oferecer suporte a recursos técnicos que melhoram a experiência do utilizador.

Também usamos serviços de análise e publicidade. Para cancelar, clique para obter mais informações.